Enquanto as brasileiras depilam, mulheres asiáticas e italianas pagam para implantar pelos pubianos | We Fashion Trends
Depilação Saúde Saúde da Mulher

Enquanto as brasileiras depilam, mulheres asiáticas e italianas pagam para implantar pelos pubianos

5 de maio de 2017

implante de pelos pubianos

Os ideais de beleza são diferentes em todo o mundo, e não existe padrão quando consideramos a cultura de 193 países. O público feminino é repleto de preferências e vaidades que variam geograficamente, como conta a dermatologista e tricologista – especialista em pelos e cabelos – Alessandra Juliano. Nesta semana a médica realizou uma cirurgia de implante de pelos pubianos em uma mulher asiática de 62 anos, na Califórnia, Estados Unidos.

O que pode parecer estranho às brasileiras, que têm o hábito de depilar total ou parcialmente a região íntima, a conservação dos pelos nesta área do corpo é comum em outros continentes. “As mulheres asiáticas e italianas, em maioria, por questões de vaidade não aceitam a perda de pelos, que está associada ao envelhecimento e recorrem ao implante na região íntima. A queda dos fios na região acontece geralmente depois da menopausa”, explica a tricologista com especialização em implante capilar.



A tricologista à frente da cirurgia realizada na última quarta-feira é brasileira e concilia o atendimento entre Brasília e Vale do Silício, nos EUA. A realização do procedimento contou com uma equipe de cinco profissionais envolvidos e teve duração de aproximadamente seis horas. O método é o mesmo usado para implante de cabelos. As raízes do pelo, os folículos, são retirados de outra parte do corpo do paciente, neste caso foi do couro cabeludo, e em seguida reimplantados na região íntima.

O pós operatório requer cuidados, como evitar atrito na área, por pelo menos três dias. Nos próximos sete dias, a paciente não deve praticar atividades físicas e manter abstinência sexual. Cerca de três meses depois do implante já é possível notar o crescimento normal dos pelos reimplantados na região.

Especialistas defendem a manutenção dos pelos pubianos, que exercem a função de proteger a mucosa vaginal. “A depilação total dessa região pode acarretar em irritações na área, e quem escolher depilar por vaidade, deve ter atenção aos cuidados e ao método escolhido”, ressalta Alessandra. O não compartilhamento de lâminas e o uso de materiais descartáveis na depilação estão entre os cuidados que devem ser observados por quem opta em remover os pelos.



Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:



Sem Comentários

Comentários