Pra lá de Marrakech... | We Fashion Trends
Achados Compras Viagem

Pra lá de Marrakech…

29 de julho de 2014

souks

Fui convidada pela Deisi para iniciar uma série de posts no We Fashion Trends sobre as minhas andanças pelo mundo afora e os detalhes marcantes da moda em peças de street style de diferentes países. Morei minha vida inteira no Brasil e, quando completei 26 anos, decidi seguir meu coração… ou no caso, meus pés! Sempre fui meio nômade.

Desde que nasci, na Bahia, já morei em mais de 15 lugares pelo Brasil afora, passando por São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. No exterior, minha aventura começou quando entrei para o Worldpackers, plataforma que auxilia viajantes a encontrarem hostels para se hospedarem de graça em qualquer lugar do mundo em troca de algumas horas de trabalho voluntário.

Muito fácil, muito simples e, em menos de um mês já estava com passagem comprada só ida e mochila nas costas para ficar em um hostel no Reino Unido! Morei quase dois meses em Londres e decidi me aventurar no norte da África. Vai completar um mês que estou morando no Marrocos, especificamente em Marrakech, cidade mais turística do país.

P1030808

É impressionante como o choque cultural nos tira da zona de conforto no minuto em que pisamos para fora do avião. Aqui as mulheres precisam cobrir os braços, as pernas e, em alguns casos, até a cabeça e rosto, deixando somente os olhos de fora. Isso acontece porque, na cultura muçulmana, homens e mulheres seguem as escrituras do Alcorão e, em um dos trechos do livro, Allah diz:

“Ó Profeta, dize a tuas esposas, tuas filhas e às esposas dos crentes que (quando saírem) se cubram com as suas mantas; isso é mais conveniente, para que distingam das demais e não sejam molestadas. Sabei que Allah é Perdoador, Misericordiador”. [Al-Ahzab 33: 59]

Como eu sou turista e não sou muçulmana, posso me vestir normalmente, mas sempre respeitando os demais e não usando vestidos curtos ou decotados. Sinceramente, o sol aqui é tão forte que minha vontade é de usar o lenço para me proteger. Todos os dias desse mês de Julho chegamos a 45º Graus Celsius! Existem diferentes tipos de roupas e diferentes formas de se cobrir o corpo.

O mais comum é o Hijab: lenço para cobrir os cabelos. Também temos o Chador que cobre a cabeça e o corpo, podendo deixar o rosto à mostra ou apenas os olhos (usados pelas mulheres do Irã quando estão fora de casa). O Shayla é um longo lenço retangular que cobre os ombros e deixa o rosto descoberto, é preso com um alfinete ou dobrado na altura dos ombros (usados no Golfo Pérsico).

Tem também o Khimar que é um longo lenço retangular, que cobre a cabeça, o pescoço e os ombros, mas deixa o rosto descoberto. A já conhecida Burka que cobre o corpo inteiro da cabeça aos pés, incluindo os olhos (usada muito no Afeganistão). Usam-se o Niqab que é um véu que deixa o olhos descobertos e é usado com um outro véu por baixo. E, por final, a Al-Amira que são dois pedaços de tecidos que incluem um pequeno chapéu próximo à testa e um lenço que cobre a cabeça e o pescoço, deixando o rosto descoberto (são usados na Tailândia e Indonésia).

ec3a0440349e9acdef6a3bffdaa746a9

No entanto, a peça mais conhecida de vestimenta marroquina no mundo afora é o Kaftan, que já fez parte de muitas passarelas de moda, assim como foi fonte de inspiração de Yves Saint-Laurent – que adora a cidade de Marrakech – Diane von Furstenberg, Jean Paul Gaultier, Christian Lacroix, Vivienne Westwood e muitos outros! Engana-se quem pensa que, por estarem todas cobertas, as mulheres marroquinas não gostam de se embelezar.

kaftans São nos detalhes que elas conseguem encantar os homens: olhos hiptonizantes com maquiagem, jóias que enfeitam a cabeça, brincos compridos, colares gigantescos e braceletes reluzentes! Assim como havia uma atriz que interpretava a Khadija, na novela “O Clone” (da Globo), que dizia que queria um marido com muito ouro, Inshallah! marrakech1 O Marrocos possui essa mistura espetacular de Árabe, Islâmico, Bérbere, Judaico, influências africanas, europeia e, em meio aos melhores tecidos do mundo, das cores deslumbrantes, dos aromas cítricos dos incensos e das diversas ruelas estreitas, saiba que não tem como não se perder nas ruas dos Souks, no meio da Medina. E é por isso que meu conselho mais sincero, caso um dia você venha visitar, é para que você tenha tempo, paciência e disposição para se deixar perder. Pois assim o fiz… e agora estou perdidamente apaixonada pelo país!

Não consegue viajar para o Marrocos e quer encomendar algo? Clique aqui que eu envio para você!

Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:



Pinterest