5 exames de rotina fundamentais para mulheres | We Fashion Trends
Saúde da Mulher

5 exames de rotina fundamentais para mulheres

23 de outubro de 2020

exames-de-rotina-para-mulheres

O ditado popular garante que é melhor prevenir que remediar. Em se tratando de saúde, é a postura mais adequada, porque o acompanhamento e a identificação precoce de doenças podem facilitar o tratamento de um problema que poderia se agravar.

Independente da faixa etária, a mulher deve fazer consultas periódicas ao ginecologista, para que sejam solicitados pelo menos cinco exames que permitem indicadores de como está a saúde da paciente e as providências necessárias conforme o caso.

Papanicolau

É um teste que detecta alterações ou lesões precoces nas células do colo do útero, antes mesmo que a paciente apresente sintomas de inflamações vaginais e infecções sexualmente transmissíveis.

Também ajuda a identificar com antecedência o câncer do colo do útero, já que geralmente os sintomas como sangramento e dor durante as relações sexuais aparecem quando a doença está em fase adiantada.

Pode ser realizado em mulheres entre 21 e 65 anos, que têm ou já tiveram vida sexual, inclusive durante uma gestação. Inicialmente, deve ser feito uma vez por ano. Após dois exames seguidos com resultado normal, pode ser feito a cada três anos.

Mamografia

É um exame de imagem que fornece uma visualização completa da estrutura das mamas. Por meio do resultado, nódulos, microcalcificações e cistos são identificados.

Estudos apontam que, por contribuir para a detecção precoce, a mamografia reduz em até 30% as mortes por câncer de mama. Conforme o histórico da paciente, pode ser feito a partir dos 35 anos se não houver casos na família.

Ultrassonografia

Por meio deste exame de imagem, é possível avaliar os órgãos e as estruturas do corpo humano. As ondas ultrassônicas de alta frequência ecoam dentro do corpo e a resposta forma imagens em tons de cinza, avaliadas em tempo real pelos médicos examinadores.

Existem várias possibilidades de ultrassonografias. Uma delas é a que avalia bexiga, útero, ovário, os órgãos localizados no abdome inferior. O ginecologista pode pedir este exame para pacientes que reclamam de dor abdominal e pélvica, menstruação anormal ou sangramentos fora do período da menstruação.

Entre as investigações possíveis com ultrassonografias estão alterações no endométrio, avaliação da cavidade uterina, visualização de miomas, massas, cistos e abscessos próximos aos ovários, além de diagnóstico de gravidez ectópica.

Outra opção é a ultra transvaginal. Neste caso, o transdutor é inserido pela vagina. Além de ser parte dos exames de rotina da saúde da mulher, ajuda a localizar e avaliar trauma, patologias ou alterações, entre elas, possíveis causas de dores pélvicas, cistos ou miomas uterinos. Nas gestantes, o exame capta os batimentos cardíacos fetais, examina a placenta e identifica sinais de aborto.

Exames de sangue e de urina

Esses dois tipos de exames podem descobrir e prevenir várias doenças sexualmente transmissíveis. É o caso da candidíase, dos tipos de hepatite e dos vírus HIV e da herpes.

Existem vários tipos de exames de sangue. Por meio de cada modalidade são checados como estão os glóbulos vermelhos e brancos, os níveis de colesterol “bom” e “ruim”, triglicerídeos, as doses de açúcar, ácido úrico, ureia, creatina, potássio. As diversas combinações de resultados podem indicar doenças silenciosas.

Já o exame de urina geralmente é solicitado para verificar os funcionamentos dos rins e identificar quadros infecciosos ou alguma doença metabólica além de diabetes. Além disso, com análise do material da uretra é possível perceber alterações que podem indicar uma infecção urinária perigosa.




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários