Ácido mandélico para a pele: como usar e benefícios | We Fashion Trends
Beleza Pele Produtos de Beleza Tratamentos de beleza

Ácido mandélico para a pele: como usar e benefícios

2 de junho de 2020

acido-mandelico-como-usar-beneficios

Se há uma maneira certa de revitalizar sua pele, é através da aplicação de um ácido aprovado por dermatologistas como parte de seu regime de beleza. Aqui está o caso do ácido mandélico.

Ácidos. Quando você domina a diferença entre retinol e salicílico, o mundo dos produtos para a pele cria uma variedade de produtos com um ácido que você nunca ouviu falar. Embora a adesão aos ácidos que você conhece inevitavelmente cause confusão, trabalhar de acordo com a necessidade da sua pele nem sempre diminui a sua missão de conquistar uma pele radiante.

Então, qual é o ácido mais recente que vale a pena adicionar ao seu arsenal? Conheça o mandélico, um ácido super suave que tem todas as características de outros alfa hidroxiácidos (AHAs), mas crucialmente, sem o risco de vermelhidão e irritação. Não se deixe enganar por sua abordagem suave. Este AHA é uma potência graças às suas propriedades suavizantes e indutoras de brilho. Ele já diversos seguidores pelos resultados satisfatório conta a acne, que exaltam as virtudes do ácido mandélico nos fóruns da Internet há anos e onde, francamente, é difícil encontrar melhores recomendações. 

Principais informações sobre o ácido mandélico

acido-mandelico-como-usar

  • Tipo de ingrediente: Esfoliante.
  • Principais benefícios: Aumento da renovação celular, anti-acne, anti-envelhecimento.
  • Quem deve usá-lo: em geral, pessoas com pele sensível ou acneica que desejam um esfoliante menos agressivo que os AHAs tradicionais.
  • Com que frequência você pode usá-lo: Uma vez por semana, porque esfoliar demais causa irritação e outras condições potenciais da pele.
  • Funciona bem com: Ácido hialurônico, outros hidratantes.
  • Não use com: outros AHAs, outras cascas, retinol, retinóides.

O que é ácido mandélico?

acido-mandelico-como-usar-o-que-e

O ácido mandélico é um ácido alfa-hidroxi (AHA) derivado de amêndoas amargas, mas é mais suave do que alguns outros AHAs, como o ácido glicólico e o ácido lático. Os AHA trabalham esfoliando as camadas de pele morta, rompendo os laços entre as células para revelar uma pele mais clara e brilhante, além de ajudar a limpar os poros e criar um tom mais uniforme.

Quais são os benefícios do ácido mandélico na pele?

acido-mandelico-produtos

  • Esfoliantes: o ácido mandélico é um esfoliante químico, o que significa que remove camadas de detritos por meio de uma reação com a pele (em vez de esfoliar por meio de esfoliantes abrasivos).
  • Promove a renovação celular: dissolvendo as células da pele, o ácido mandélico trabalha para aumentar a renovação celular, reduzindo a aparência de danos à pele ou acne.
  • Clareia a pele: a pele esfoliada é a pele brilhante e o ácido mandélico vai um passo além, fortalecendo a pele para que ela permaneça brilhante com o uso contínuo.
  • Limpa os poros: o ácido penetra profundamente nos poros, mais profundamente do que outros ácidos freqüentemente usados na pele com tendência a manchas.
  • Reduz a hiperpigmentação: o aumento da renovação celular e as propriedades esfoliantes significam que o ácido reduz a aparência de marcas escuras e danos causados pelo sol.

Este ácido, em particular, é ótimo para limpar os poros e clarear a pele. A pele acneica pode sofrer impactos e entupir os poros, tornando-o uma boa opção para limpar os restos de pele morta. O ácido mandélico também mostrou alguns benefícios para clarear a pele.

Se você tem uma pele super sensível, um ácido mandélico pode ser a melhor opção para você. Possui uma estrutura molecular maior que outros ácidos, como glicólico e salicílico, por isso não penetra tão profundamente.

Efeitos colaterais do ácido mandélico

Como com qualquer AHA, existe um potencial para o ácido mandélico irritar sua pele. Mas, diferentemente de quase qualquer outro AHA, o potencial é extremamente baixo.

Como usar ácido mandélico

acidos-que-sao-bons-para-a-pele

Assim como qualquer ácido normal, evite o uso de retinol por pelo menos três a cinco dias antes. Você definitivamente deve parar de usar Retin-A e evitar o contato com qualquer tratamento ácido com pelo menos duas semanas de antecedência. Além disso, esse ácido não deve ser aplicado na pele bronzeada ou queimada pelo sol.

Quando for usar o ácido mandélico, evite fazer atividades que a façam suar, como academia, por exemplo e evite o sol, por isso é mais recomendável usar ele á noite para dormir. 

Quanto tempo leva para o ácido mandélico funcionar na pele?

Em uma pele mais macia, você consegue notar as diferenças em poucos dias. Quando a rotatividade das células e do ácido se iniciam. O resultado fica ainda melhor se você usar todos os dias aplicando junto um protetor solar.




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

1 Comentário

  • Avatar
    Reply Ana Silva 3 de junho de 2020 at 10:08

    Obrigada pela dica de esfoliantes!

  • Deixe uma resposta para Ana Silva Cancelar