Acne e espinhas no rosto: qual a diferença? - We Fashion Trends
Pele

Acne e espinhas no rosto: qual a diferença?

18 de janeiro de 2023

acne e espinhas no rosto

Acne e espinhas no rosto: Nem todas as imperfeições faciais são iguais. Problemas hormonais ou excesso de gordura estão por trás dessas lesões, que têm tratamentos diferentes.

Sua pele é propensa a manchas? Sabemos que incomoda, principalmente se você as tem no rosto, mas a primeira coisa que você deve fazer para resolver esse problema dermatológico é distinguir que tipo de manchas são, porque não é o mesmo ter espinhas ou acne.

Conversamos com especialistas para esclarecer como cada uma dessas manchas é diferente, o que as causa e como tratar cada um desses problemas de pele para que você possa ter um rosto sem manchas.

Acne e espinhas no rosto: tudo o que você precisa saber

Qual a diferença entre cravos, espinhas e acne?

Cravos ou comedões são lesões de retenção, devido à acumulação de sebo nos poros. As espinhas são lesões vermelhas, inflamatórias, às vezes com pústula central. E acne é a doença de pele que se manifesta por espinhas.

Qual é a causa de cada um desses problemas de pele?

Existem vários fatores que influenciam no aparecimento de cravos, espinhas e acne. Por um lado, o pico hormonal que ocorre na puberdade ou as alterações hormonais que se manifestam posteriormente dão origem a uma produção excessiva de hormônios, que são a causa desse aumento de gordura. O sebo ou gordura se acumula no poro devido a uma obstrução, o que gera espinhas. Se ocorre inflamação nos orifícios pilossebáceos, aparecem lesões inflamatórias de acne ou espinhas.

A acne surge principalmente na adolescência, como consequência das alterações hormonais. No entanto, a acne que aparece na idade adulta está se tornando mais frequente, principalmente nas mulheres, devido não apenas às alterações hormonais, mas também a uma maior sensibilidade da pele a um nível normal de andrógenos. Além disso, o estresse também pode aumentar a produção de andrógenos, o que torna a acne uma patologia cada vez mais frequente em qualquer idade.

E nem todas as espinhas ou acne que aparecem no rosto são iguais. Existem diferentes tipos. Classicamente, a acne foi dividida em dois grandes grupos, acne juvenil e acne adulta.

  • Acne juvenil: a obstrução é produzida tanto por um aumento da secreção sebácea quanto por um espessamento da pele que torna mais fácil a saída dos folículos, sendo todas alterações causadas pelos hormônios sexuais secundários que são liberados
  • Acne adulta: pode ser causada por dois tipos de problema, por um lado, excesso de hormônios (devido ao estresse, doença ou medicamentos) ou por ter níveis normais, mas glândulas sebáceas proeminentes que produzem mais óleo. E por outro, devido ao uso excessivo de cosméticos que fornecem muita gordura ou obstruem os poros, juntamente com a falta de limpeza, também pode causar acne.

Depois, há outros tipos de acne muito menos frequentes, como a acne farmacológica, a acne neonatal ou outras. Que são lesões que resultam de uma obstrução da saída das unidades pilossebáceas faciais, seja por acúmulo de células mortas e sujeira na saída do poro ou por excesso de produção de sebo que não consegue ser bem drenado.

Leitura recomendada: Dicas para reduzir visivelmente os poros e ter uma pele perfeita

Um poro que está entupido não conseguirá eliminar o sebo que é produzido na glândula, então ele se acumulará. As bactérias que vivem em nossa pele e se alimentam desse sebo podem aproveitar o fato de que ele se acumula para crescer mais do que o necessário e infectar o poro, causando o aparecimento de uma espinha. Para que seja considerada acne, devemos observar tanto cravos quanto lesões inflamatórias ou espinhas.

Como espinhas, cravos e acne devem ser tratados?

As imperfeições no rosto nos preocupam principalmente porque são muito visíveis e geralmente não melhoram espontaneamente. Frequentemente tendemos a esconder espinhas, cravos e acne com maquiagem, mas é conveniente escolher uma fórmula específica para pele oleosa e com tendência a acne para não piorar as coisas. Dito isso, a primeira coisa é tratar esses problemas de pele.

Os comedões podem ser tratados com retinóides ou alfa/beta hidroxiácidos tópicos. Para lesões inflamatórias, são adicionados antibióticos, tópicos ou orais. Na acne mais avançada ou persistente podemos usar retinóides orais que melhoram todas as formas de acne. E em todo caso, também é necessária uma boa limpeza da pele com produtos adequados.

Mito ou fato: o chocolate causa espinhas?

Há muitos anos se estuda a relação entre a alimentação e o aparecimento de espinhas, cravos ou acne. Embora seja verdade que até o momento não foi possível demonstrar que algum alimento cause acne por si só, foi visto que em certas pessoas pode ter influência para agravá-la. Pode ser recomendado seguir uma dieta com baixo teor de gordura e evitar o chocolate e, caso perceba melhora da acne, mantenha essas orientações.




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários

7 PERFUMES FEMININOS PARA TRABALHAR