Como será a beleza do metaverso? - We Fashion Trends
Aplicativos Beleza Comportamento Metaverso Tecnologia

Como será a beleza do metaverso?

30 de novembro de 2021

beleza do metaverso

Beleza do metaverso: A beleza digitalizada virá em todas as suas formas, desde experiências de compras com IA até personalização de avatares.

Nova fronteira para Mark Zuckerberg. Em sua entrevista ao The Verge, o pai do Facebook revelou a evolução das redes sociais, ou o nascimento de um ecossistema híbrido, entre o físico e o digital, que chamou de metaverso.

Provavelmente Zuckerberg deve ser fã do autor Neal Stephenson, o homem que em 1992 cunhou esse termo pela primeira vez em seu livro de ficção científica cyberpunk, Snow Crash, onde carrega consigo a imaginação numa espécie de realidade virtual partilhada através da internet, onde é representado em três dimensões através do seu próprio avatar. Uma visão da Internet moderna que não tem nada mais atual, em 2021, onde basicamente estamos apenas esperando o momento de poder ir a Marte para experimentar a longevidade anti-idade permanente em Cocoon.

maquiagem metaverso

Porque é justamente no departamento de beleza que os amantes da beleza gostariam de ser catapultados à velocidade da luz como Buzz Lightyear, para entender como a experiência sensorial da beleza pode ser tangível até virtualmente, seguindo a tendência do metaverso de Zuckerberg . Em suma, como as marcas imaginarão o “testado por você” totalmente digital?

Beleza do metaverso

Pensar em experimentar um batom apenas imaginando a textura na pele, ou experimentar a atuação sensorial de um creme sem poder senti-lo com as mãos, ou mesmo tentar imaginar como você poderia experimentar um perfume descrito no metaverso. Garotas como Carrie Bradshaw, que não desistem de fazer compras de loja em loja, vai ser difícil ter essa perspectiva. Mas para a Geração Z, que vê o jogo em tudo o que faz, não há dúvidas. Um novo produto de beleza, mesmo em realidade alternativa, trará o mesmo efeito glamoroso do mundo real.

metaverso beleza

unhas metaverso

Não se admira que os dados sejam esses: o tempo em jogo aumentou 29% durante a pandemia e permaneceu estável em 14% nesta nova fase, com um aumento de jogadoras em 46%, o que teria encorajado a MAC Cosmetics a criar uma coleção para Sims 4, a Glossier, e até a Givenchy Beauty ativaram sua marca no Animal Crossing. Até a Estée Lauder já adotou a tendência do jogo com The Arncade, um mini site onde os compradores podem escolher entre quatro jogos temáticos com os produtos mais recentes.

prada candy perfume metaverso

Um princípio metaverso, algumas marcas, já o estão experimentando por meio dos serviços experimentais virtuais nascidos durante o bloqueio. Não faz muito tempo, a Gucci costumava nos fazer experimentar os batons do Snapchat. A Chanel estreou com o Lipscanner, o aplicativo que permite a você usar virtualmente a maquiagem da grife parisiense a partir do detalhe do rosto de alguém visto no Instagram ou de uma modelo na página de uma revista, para depois identificar a tonalidade da maison que chega mais perto da sua.

Paco Rabanne criou o Phantom, um perfume feito com inteligência artificial que pode interagir se conectado ao telefone, e a Prada acaba de lançar a campanha RETHINK REALITY, seu best-seller Candy, com um avatar como testemunho.

Em 2018, a Sephora abriu a porta, com o aplicativo equipado com realidade aumentada para permitir aos clientes testar os diferentes produtos usando a câmera do smartphone, e a L’Oréal, que no mesmo ano adquiriu a Modiface, empresa de realidade aumentada especializada na criação desses tipos de aplicativos, incluindo o mais famoso, Essie-on-hand, para experimentar o esmalte diretamente nas unhas.

A MAC Cosmetics, em 2019, lançou espelhos virtuais de teste na loja, também lançando uma ferramenta via Youcam. Semelhante à escolha da empresa americana Ulta Beauty com Glamlab, que permite ao usuário usar a câmera do celular ou PC para se ver ao vivo com diversos cosméticos, enquanto a NYX os testa diretamente no Instagram.

Metaverso e o NTF

E existem metaprojetos ainda mais atraentes para aqueles que desejam se tornar uma espécie de protagonista do Second Life que passa de uma meta-loja para outra. O NFT. A Clinique (https://www.clinique.com/nft) lançou recentemente um concurso que permite aos participantes ganhar um dos três NFT inspirados em Black Honey e Moisture Surge, os produtos mais icônicos da marca, e também concedeu acesso antecipado para comprar o Batom Black Honey Quase Batom. Fenty Beauty dará seus cosméticos para a série Arcane da empresa de jogos Riot Games, que estreou em 6 de novembro na Netflix. O desenvolvedor por trás de League of Legends anunciou recentemente que Fenty Beauty é o parceiro oficial de beleza da nova série, embora ainda não esteja claro como a colaboração irá tomar forma.

O objetivo é destacar a beleza em todas as suas formas, inclusive na animação. Givenchy Parfums lançou seu primeiro NFT em homenagem ao Mês do Orgulho, colaborando com o galerista Amar Singh e os artistas do Rewind Collective para criar uma obra de arte NFT que será vendida para caridade e cujos rendimentos serão doados à associação Le MAG Jeunes. Uma criptoarte composta por uma série de retratos animados que simbolizam a diversidade, a identidade e a luta pela igualdade de direitos, à venda até 26 de junho em mais de 1900 edições na plataforma móvel Veve. Por último, mas não menos importante, é a Zara, onde você pode ter uma experiência de compra de beleza transversal no metaverso, mesmo que no momento ainda esteja em andamento.




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários

GUIA DE VIAGEM EM ISTAMBUL