Conheça a mulher com amnésia que inspirou o filme "Como se fosse a primeira vez" | We Fashion Trends
Curiosidades Filmes

Conheça a mulher com amnésia que inspirou o filme “Como se fosse a primeira vez”

21 de maio de 2020

michelle-philpots-como-se-fosse-primeira-vez-historia-real

O filme de Adam Sandler e Drew Barrymore pode ser uma comédia romântica, mas se você imaginar uma vida em que não consegue criar novas memórias, provavelmente não seria tão engraçado.

E essa é a realidade de Michelle Philpots, de Spalding Lincolnshire, no Reino Unido, que tem uma memória que dura apenas 24 horas há mais de 20 anos, assim como a personagem de Lucy no filme de 2004.

Michelle tem um tipo de amnésia que o Dr. Peter Nestor, especialista em neurologia da Universidade de Cambridge, descreve como: “raro, mas real”, depois de se envolver em dois acidentes de carro.

O primeiro acidente aconteceu em 1985, quando Michelle estava em uma motocicleta e, cinco anos depois, em um carro. Ela sofreu um trauma na cabeça em ambos os incidentes.

Quatro anos depois, em 1994, os médicos diagnosticaram Michelle com epilepsia, mas as coisas pioraram.

Michelle vivia crises epilépticas regularmente e, a princípio, começou a esquecer algumas coisas. Sua memória piorou tanto que ela foi demitida de seu emprego.

E agora Michelle está paralisada em 1994. Suas memórias não podem ir além desse ano, o que significa que ela acorda todos os dias pensando que é quase 30 anos mais nova do que realmente é. Ela acha que John Major ainda é o primeiro-ministro britânico e que Forrest Gump dificilmente será libertado.

Mas, ao contrário de Lucy no filme, que perde a memória quando dorme, Michelle tem uma amnésia muito mais grave. Embora ela esqueça o que acontece em seus novos dias, às vezes ela esquece as coisas que aconteceram 1 hora atrás ou até minutos atrás. Então ela esquece as pessoas com quem está falando e o assunto que conversam.

E, assim como Lucy no filme, Michelle inventou métodos para ajudá-la a se lembrar das coisas. Colar post-its em todos os lugares, além de usar o calendário do seu telefone celular, para lembrá-la de onde ir e com quem.

Mas a bagunça de Michelle pode pesar muito, especialmente para o marido Ian. “Pode ser muito frustrante para mim, mas sou paciente e tento entender. Tenho que ficar relaxado porque a amo ”, disse ele em entrevista.

“Sinto-me com sorte por tê-la conhecido antes dos acidentes, porque ela lembra de mim. Felizmente, temos muitas fotos para não esquecer ”.

A experiência mais bizarra de Michelle tem sido aprender as mesmas informações repetidamente. “Adoro o programa de TV EastEnders, mas nunca me lembro dos personagens ou da trama”, diz ela. “É como viver no mesmo dia, todos os dias.”




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários