Dicas para escolher o vibrador ideal | We Fashion Trends
Sexo

Dicas para escolher o vibrador ideal

8 de outubro de 2020

como-escolher-o-vibrador-ideal

Não é novidade que a pandemia do coronavírus provocou grandes mudanças na economia brasileira. Ao mesmo tempo em que diversos negócios tiveram de encerrar as atividades, outros viram suas vendas baterem recordes. Um deles foi o mercado de sex shop.

No Brasil, de março até maio de 2020, as vendas on-line de produtos eróticos subiram cerca de 55,5%, de acordo com pesquisa da Mercado Erótico. Segundo a instituição, alguns produtos em específico tiveram ainda mais destaque do que outros em e-commerces durante o isolamento social. O vibrador, por exemplo, bateu a marca de um milhão de vendas nesse mesmo período.

É nítido o crescente interesse por artigos eróticos durante a quarentena. Mas, apesar do aumento da curiosidade, muitas pessoas – principalmente mulheres – ainda se sentem inseguras na hora de comprar um vibrador.

Existem diversas dúvidas, como: tamanho ideal, se é mais estratégico optar por um vibrador ou um pênis de borracha, se é melhor comprar um que estimule o clitóris interna ou externamente – ou, ainda, os dois. Além disso ainda há um certo tabu em falar sobre qualquer aspecto relacionado a sexo, principalmente para as mulheres.

Mas, mesmo sem experiência prévia, é possível escolher o vibrador ideal, sem sair de casa, seguindo algumas orientações e demarcando prioridades.

Objetivo do vibrador

Antes de mais nada, é preciso entender qual o motivo por trás da compra do vibrador, já que o prazer sexual pode se dar de várias maneiras diferentes.

Por exemplo, a ferramenta será para uso pessoal, para autodescoberta, será utilizado por um casal? Ou, ainda, terá o objetivo de aquecer um relacionamento à distância ou sempre será usado presencialmente?

É claro que é possível que o mesmo vibrador atenda a mais de uma demanda, porém, é importante defini-las previamente, a fim de escolher o melhor modelo.

como-comprar-um-vibrador-dicas

Tipos de vibradores

Para começar, existem diferentes tipos de vibradores, que estimulam áreas específicas do corpo.

Há o vibrador clitorial, que, como o próprio nome sugere, foca-se no clitóris e não requer penetração. Esse modelo é bastante indicado para mulheres que querem descobrir mais seus corpos e pontos erógenos, utilizando, assim o vibrador em momentos privados. Alguns disponíveis no mercado são o Bullet, o Egg e o sugador de clitóris.

Além disso, há o vibrador de uso vaginal, que estimula a região interna, por meio da penetração. Eles podem ser usados tanto individualmente, quanto durante uma relação a dois. Um exemplo é o vibrador de Ponto G ou o chamado Personal.

Há ainda alguns que possuem ponta dupla, permitindo estimular mais de uma região ao mesmo tempo – como duas vaginas, um ânus e uma vagina, dois ânus.

Também, é possível encontrar modelos que tenham estimulação vaginal e clitorial simultânea, como é o caso do Rabbit, ou aqueles penetráveis que podem estimular a vagina e, ao mesmo tempo, o pênis durante uma relação – que são os em formato de U ou C.

Outro tipo é o vibrador anal, que possui uma anatomia própria para a região. Aconselha-se, nesse caso, utilizar bastante lubrificante, uma vez que o ânus não é uma área que se lubrifica sozinha.

Porém, apesar de haverem modelos indicados para cada situação específica, é possível utilizar todos os tipos, da forma que a pessoa achar melhor, tanto só quanto em companhia. Tudo irá depender do gosto pessoal de cada um.

tipos-de-vibradores

Material e tamanho do vibrador

Existe uma variedade de materiais quando o assunto é o vibrador. Para pessoas muito alérgicas, é preciso garantir que o produto não seja feito com uma substância que provoca irritação na pele.

De maneira geral, os vibradores são feitos de plástico, podendo ser PVC, ABS, Jelly Flat etc. Isso modifica o brinquedo erótico, tornando-os mais duros ou flexíveis. Há ainda plásticos com adicional soft-touch, que deixam o aparelho com um toque mais aveludado.

No que se refere ao tamanho, existem também muitas possibilidades. No mercado, há vibradores menores (que costumam ter entre 4 e 10 centímetros), ou medianos (entre 12 e 17 centímetros) e os maiores (que superam os 18 centímetros).

como-escolher-o-vibrador

Já o diâmetro pode variar de 2,5 cm até 5 cm. Em geral, aconselha-se, para quem está começando o uso de vibradores, diâmetros menores – a fim de perceber, aos poucos, qual melhor se encaixa na própria anatomia.

Há diversos vibradores de diferentes tipos, cores e tamanhos, disponíveis em lojas e e-commerces. Para encontrar o ideal, é importante que haja testes e pesquisas. Porém, opções não faltam.

Veja mais: A ciência diz que ter orgasmos aumenta os seios




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários