Entenda os ingredientes dos rótulos dos produtos de beleza | We Fashion Trends
Beleza Pele Produtos de Beleza

Entenda os ingredientes dos rótulos dos produtos de beleza

12 de maio de 2021

produtos de beleza cabelos cacheados

Neste artigo queremos ajudá-lo a ser capaz de identificar os ingredientes nos rótulos dos seus cosméticos de uma forma muito simples e geral. Com essas informações esperamos que você encontre os que mais se adaptam às necessidades da sua pele e, claro, os que mais gosta. Prepare um chá e fique à vontade – há muitas informações importantes!

Com certeza muitas vezes você já se perguntou como ler os rótulos dos produtos de beleza e saber melhor os ingredientes que os produtos contêm, certo? 

Quando vamos comprar um produto ou quando já o temos em mãos, é inevitável consultar os rótulos dos produtos. No entanto, quando temos alergia a um ingrediente específico ou temos pele sensível e com sensibilidade a determinados ingredientes ou perfumes, é importante sempre ler o rótulo dos ingredientes para evitar surpresas indesejadas na nossa pele.

Depois de ler este artigo, você poderá interpretar melhor os rótulos dos cosméticos que compra e encontrar as informações de que precisa. 

A nomenclatura utilizada é baseada no INCI Name (International Nomenclature of Cosmetic Ingredients), um sistema que nomeia os ingredientes, permitindo que sejam lidos e reconhecidos internacionalmente.

INCI Name

O INCI não possui idioma específico, seus nomes são baseados nos nomes científicos (ingredientes de origem natural por ex.), latim e inglês. A água, por exemplo, é chamada de Aqcua, entre outros componentes que têm um nome complicado na lista. 

Ordem de listagem 

Os ingredientes sempre estão listados em ordem do mais concentrado para o menos concentrado. Ou seja, o primeiro ingrediente é o que contém em maior quantidade da composição do produto. 

ingredientes produtos de beleza

Ingredientes nocivos à sua saúde que estão em seus cosméticos

Alguns destes ingredientes são tão comuns nos cosméticos, que nem passa em nossas cabeças que eles podem, de alguma forma, serem nocivos à nossa saúde. Na maioria das vezes, eles não causam nenhum tipo de alergia ou reação no momento do uso, mas são tóxicos a longo prazo. Confira essa lista.

  1. Parabenos (ou qualquer ingrediente terminado em -paraben): são causadores de irritações, alergias e até mesmo câncer!
  2. Pegs: derivados do petróleo, que podem ser causadores de irritações. 
  3. Triclosan: este bactericida usado em desodorantes, já foi proibido em muitos países, mas no Brasil, ainda é permitido. Este ingrediente é um desregulador endócrino. 
  4. Fragrâncias: usadas para deixar aquele cheirinho gostoso, podem causar irritações e alergias. 
  5. Alumínio: obstrui poros e interfere nos níveis de estrogênio, facilitando a formação de tumores. O alumínio pode ser encontrado em desodorantes, por exemplo. 
  6. Silicones e petrolatos (mineral oil, paraffin, vaseline, petrolatun): encontrados em condicionadores, máscaras capilares e hidratantes corporais, eles criam um filme na pele, impedindo a perda de água, porém, podem obstruir poros. 
  7. Oxibenzona: oferece riscos de alergias e câncer, além de poluir os oceanos. 
  8. Lauril (SLS)/ Laureth (SLES): é usado como emulsificante, mas pode causar alergias. 
  9. Polietilenoglicol (PEG-)
  10. Ftalatos (terminado em –phthalate)

Principais agentes nocivos presentes nos cosméticos convencionais:

ALUMÍNIO

Como falamos acima, o alumínio é muito utilizado em desodorantes e antitranspirantes, mas também pode ser encontrado em esmaltes, blushes, sombras de olho e batons. Nas maquiagens, o alumínio é utilizado como uma espécie de corante. O contato com o alumínio em cosméticos faz com que o corpo absorva uma quantidade elevada do metal, que pode ser prejudicial à saúde.

Leitura recomendada: Pedra de alúmen: o desodorante de cristal natural que fará maravilhas nas suas axilas

Nos rótulos de cosméticos, o alumínio aparece com as seguintes nomenclaturas:

  • Aluminum Chlorohydrate
  • Aluminum Chloride
  • Ammonium Alum
  • Aluminum Sulfate
  • Aluminium powder

PARABENOS

São conservantes químicos, utilizados para prolongar a validade dos cosméticos. É comum encontrar essa substância em shampoos, cremes, maquiagens e tônicos. Seu uso foi relacionado a alergias cutâneas e ao envelhecimento precoce da pele, em diversos estudos.

Nos rótulos de cosméticos, os parabenos aparecem com as seguintes nomenclaturas:

  • Parabenos
  • Metilparabeno
  • Etilparabeno
  • Propilparabeno
  • Butilparabeno

LAURIL SULFATO DE SÓDIO

Os sulfatos em geral não oferecem mal algum ao organismo, mas o lauril sulfato de sódio em especial, é capaz de retirar a oleosidade da superfície onde é aplicado e produzir espuma, devido às suas propriedades, emulsificantes, solubilizantes e espumógenas. Por isso, é bastante encontrado em shampoos, sabonetes líquidos e pastas de dente.

Em shampoos, esta substância retira a oleosidade natural do cabelo, deixando-o seco, com frizz, ou até provocando efeito rebote, ao deixar ainda mais oleoso. Por isso, a substância não é permitida nas rotinas de no-pow e loo-pow. Seu uso em sabonetes também pode resultar em efeito rebote, além de ser relacionado a reações alérgicas nos olhos e na pele. Em grande concentração, pode resultar em efeitos tóxicos em seres humanos e animais.

Nos rótulos de cosméticos, o lauril sulfato de sódio aparece com as seguintes nomenclaturas:

  • Lauril éter sulfato de sódio
  • Lauril éter sulfonato de sódio
  • Sodium lauryl sulfate
  • Sodium lauryl ether sulfate
  • Sodium laureth sulfate
  • Sodium dodecyl polyoxyethylene sulfate
  • Sodium lauryl ethoxysulfate
  • Sodium polyoxyethylene klauryl sulfate
  • Monododecyl ester sodium salt sulfuric acid
  • Sodium dodecyl sulfate
  • Sodium lauryl sulfate
  • Sodium salt sulfuric acid
  • Sulfuric acid monododecyl ester sodium salt
  • Sulfuric acid
  • Sodium salt
  • Akyposal sds
  • Aquarex me
  • Aquarex methyl

ÓLEO MINERAL

É um derivado do petróleo, encontrado facilmente em hidratantes, óleos corporais, sombras, blushes, bases hidratantes e shampoos. Tem efeito nocivo aos cabelos, pois se acumula nos fios com o tempo e pode prejudicar o crescimento, quando entope os folículos pilosos. Também é prejudicial para a pele, pois como não se dissolve na água e nem no álcool, acumula-se e entope os poros, favorecendo o surgimento de cravos e espinhas.

Nos rótulos de cosméticos, o óleo mineral aparece com as seguintes nomenclaturas:

  • Mineral oil
  • Paraffin
  • Paraffinum liquidum
  • Petrolatum
  • c10-11 isoparaffin
  • c13-14 isoparaffin
  • c13-16 isoparaffin
  • c15-35 isoparaffin/isoalkylcycloalkanes
  • c18-50 isoparaffin
  • c18-70 isoparaffin
  • c20-40 isoparaffin
  • Chlorinated paraffin
  • Petrolatum red
  • Petrolatum beta
  • Methyl-cyclododecaneethanol
  • Diisocetyl dodecanedioate
  • Dioctyldodecyl dodecanedioate
  • Dodecane
  • Dodecanedioic acid
  • Dodecanedioic acid/cetearyl alcohol/glycol copolymer
  • c7-8 isoparaffin
  • c8-9 isoparaffin
  • c9-13 isoparaffin
  • c9-14 isoparaffin
  • c9-16 isoparaffin
  • c10-13 isoparaffin
  • c9-11 isoparaffin
  • c11-13 isoparaffin
  • c11-14 isoparaffin
  • c9-12 isoparaffin
  • c10-12 isoparaffin
  • c11-12 isoparaffin
  • c12-14 isoparaffin
  • c12-20 isoparaffin

Ingredientes que não são veganos nos cosméticos

  1. Lanolina (Lanolin): ácidos graxos extraídos da pele das ovelhas. 
  2. Tutano e placenta de boi (Bubulum Oil): como o próprio nome diz, esses ingredientes usados em produtos para o cabelo, são retirados dos bois.
  3. Queratina (Hydrolisate Keratin): também muito utilizado em cosméticos para o cabelo, a queratina é retirada de das jubas, penas e chifres dos animais.
  4. Esqualano (Squalane): óleo retirado do fígado dos tubarões. 




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários

O QUE SÃO CHAKRAS?