Inofensivo, só que não muito: o que acontece com o seu corpo quando você come açúcar | We Fashion Trends
Alimentação Gastronomia Saúde

Inofensivo, só que não muito: o que acontece com o seu corpo quando você come açúcar

22 de novembro de 2019

açúcar-

Ele vicia tanto quanto a cocaína! Te contamos que a verdade sobre o açúcar está longe de ser doce, na verdade, é bem mais perigosa do que você imagina.

Desde cedo, somos acostumados a nos preocupar com os efeitos do açúcar no corpo. Em crianças, além das cáries, ele pode causar obesidade infantil. Mais tarde, os problemas são diabetes tipo 2, gordura visceral, aumento do colesterol e doenças cardíacas. 

açúcar de mesa faz parte da família dos carboidratos imprescindíveis para a saúde. No organismo, os carboidratos se transformam em glicose, o combustível para o funcionamento normal do corpo. O problema é que a maioria dos produtos industrializados, além dos carboidratos naturais dos ingredientes, ainda levam uma dose de açúcar refinado, que ajuda a extrapolar o consumo máximo diário. Por exemplo, o suco de uva de caixinha possui frutose, açúcar natural da fruta e, na produção, ainda é adoçado artificialmente com sacarose.

No inverno, é difícil resistir a um chocolate quente e doce, no verão, não nos livramos de sorvete de baunilha e doce de leite. Sabemos que consumir uma grande quantidade de açúcar pode nos deixar mais gordos, além de que podemos sofrer com doenças como a diabetes, mas você já se perguntou o que acontece com seu cérebro quando você ingerir açúcar ? Nós te diremos.

O efeito do açúcar no seu cérebro

Comer um pouco de açúcar não é ruim, mas quando se torna uma parte importante da sua dieta: você está com problemas e não por causa do excesso de calorias. O açúcar é viciante para o cérebro, com efeitos semelhantes a drogas como a cocaína, fazendo reagir de forma diferente a impulsos. Um cérebro normal liberta dopamina, um neurotransmissor ligado a sensações de prazer em que se encontre numa situação agradável, por exemplo, comendo um bolo ocasionalmente. O cérebro daqueles que consomem muito açúcar libera dopamina quando sentem que vão consumir açúcar.

Como outros viciados, aqueles que consomem açúcar compulsivamente têm menos receptores de dopamina, o que torna os sinais de recebimento mais fracos e que, para se sentir bem, você precisa consumir mais e mais doce. Círculo vicioso que fará a pessoa sentir-se ansiosa se não tiver algo doce para comer, feliz quando vir o açúcar chegando e, uma vez que o estiver consumindo, quer comer mais.

Açúcar: mais viciante do que outras drogas

Em quantidades normais, o açúcar é inofensivo, mas a grande maioria das pessoas consome mais do que o recomendado e isso tem um motivo. Uma investigação realizada nos Estados Unidos revelou que os alimentos ricos em açúcar geram uma reação maior de prazer no cérebro do que as drogas. Os ratos foram divididos em dois grupos, separados por gaiolas. Em um, eles tiveram acesso a biscoitos de chocolate e creme, enquanto no outro, eles consumiram derivados de morfina e cocaína. Os dois grupos de ratos passaram períodos semelhantes comendo biscoitos ou drogando-se , mas em ratos que consumiam doces, foi detectado um alto nível de uma proteína chamada C-Fos. A proteína C-Fos é um marcador neuronal que mostra a ativação do centro de prazer do cérebro: os ratos que consumiam biscoitos excederam os que foram drogados nesta área.

Em conclusão, o açúcar causa efeitos mais fortes do que as drogas no centro de controle do prazer no cérebro e, sendo facilmente acessível às pessoas, em todos os momentos e lugares.

Agora, você certamente pensará duas vezes antes de pegar aquele biscoito extra após a sobremesa ou sair para a geladeira para tomar sorvete à meia-noite; seu cérebro agradecerá. O que você me diz?




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários