Por que a ressaca afeta você cada vez mais? - We Fashion Trends
Bebidas Comportamento Saúde

Por que a ressaca afeta você cada vez mais?

9 de fevereiro de 2022

ressaca

Ressaca: É um dos pontos fracos da maioria das pessoas que passaram dos 30 anos. Que entre a emoção das reuniões, a sede e a alegria, esquecemos de cortar o fornecimento de álcool e esquecemos de tomar água. E no dia seguinte pagamos por isso, e fica cada vez pior. Nós te dizemos o motivo disso estar acontecendo na sua vida.

Todos nós sabemos o que é uma ressaca. Exatamente, é aquele estado de não ser capaz de enfrentar o mundo que acontece um dia depois de você ter bebido mais álcool do que seu corpo aguenta. No entanto, as ressacas dos seus 18 anos eram resolvidas com um sono reparador e uma pílula para dor de cabeça, você se lembra? Provavelmente não, porque não têm nada a ver com os sintomas dos de hoje: dor de cabeça, sede terrível, estômago ruim e vontade zero de tirar o pijama ou levantar do sofá, sem falar no estado de espírito.

Antes de tudo, você precisa entender o que acontece em seu corpo quando você bebe demais. Desfrutar de um drink não é pecado, mas tome cuidado para não exagerar. Porque também, à medida que você envelhece, as ressacas serão cada vez mais desconfortáveis. A ressaca se deve ao fato de haver um excesso de toxinas que nosso corpo precisa purificar. Como não consegue fazer isso em um horário específico, causa todos esses sintomas.

Mas por que ficamos com uma ressaca cada vez pior?

A verdadeira razão tem a ver com a idade. Se suas ressacas estão ficando cada vez mais irritantes, é simplesmente porque, à medida que você envelhece, os sistemas de desintoxicação do corpo ficam mais lentos e as enzimas responsáveis pelo metabolismo do álcool (álcool desidrogenase (ADH), citocromo P450 2E1 (CYP2E1) e acetaldeído desidrogenase (ALDH) estão perdendo eficiência, principalmente nas mulheres, por razões genéticas, Como o álcool é eliminado mais lentamente, ele vive mais tempo em nossos órgãos, razão pela qual as ressacas duram mais.

Em todo esse processo, o álcool passa duas vezes pelo fígado; na primeira visita transforma-se em acetaldeído, substância bastante tóxica, e na segunda visita transforma-se em acetato, o ‘primo mau’ da primeira. Além disso, com a idade, o percentual de gordura é maior (isso é incapaz de absorver o álcool e dificulta a diluição). Se você adicionar a isso que as mulheres acumulam mais, você já teria outra resposta.

Aos 18 anos, seu corpo está no auge, todos os órgãos que o compõem estão trabalhando a todo vapor para aproveitar o oxigênio que você respira, a água que você bebe, os nutrientes e vitaminas da sua alimentação … tudo muda, desacelera, principalmente se você não se exercita ou segue uma dieta desequilibrada (essa também seria a razão pela qual à medida que envelhecemos ganhamos peso mesmo seguindo as mesmas rotinas). Por isso, a cada ano que você vira, deve levar mais em conta este artigo. Isso é tudo o que causa uma ressaca e, a cada ano, um pouco mais pronunciada:

Sintomas da ressaca, um por um

  • A sede ocorre porque o álcool provoca desidratação
  • A dor de cabeça aparece, porque os vasos sanguíneos se dilatam
  • A fadiga toma conta, pois surge uma série de inflamações e todo o nosso corpo está trabalhando com um único propósito: eliminar toxinas.

A ressaca começa no exato momento em que seu corpo entende que você já parou de introduzir toxinas, e é como se dissesse: já está tranquilo, vou trabalhar. Na verdade, a ressaca é uma mistura de desidratação, inflamação e oxidação. É preciso levar em consideração as recomendações da comunidade científica sobre a quantidade máxima de álcool recomendada. São duas unidades de álcool por dia (uma cerveja ou uma taça de vinho) para homens, e uma unidade por dia para mulheres.

Qualquer quantidade de álcool superior pode afetar os neurônios, e aumenta a chance de contrair qualquer tipo de câncer relacionado ao sistema digestivo superior, da língua ao esôfago. E que enquanto você bebe, você para de criar o hormônio antidiurético, aquele que manda os rins reterem água.

Remédios para minimizar a ressaca

Está claro o que fazer para não ter uma ressaca. Simplesmente não beba álcool. Mas se você quiser consumi-lo na medida certa, aqui vão algumas dicas para garantir que não haverá desconforto no dia seguinte:

  • Coma comida enquanto bebe. É essencial evitar grandes problemas mais tarde. A banana e a uva são especialmente recomendadas, pois têm a particularidade de absorver toxinas. Mamão e abacaxi contêm papaína e bromelina, respectivamente, duas enzimas que ajudam a restaurar a microbiota intestinal. Além disso, o abacaxi é super digestivo.
  • Tome probióticos no dia anterior para proteger a microbiota intestinal.
  • Para cada unidade de álcool, beba a mesma quantidade de água. De fato, nos melhores bares de coquetéis, eles sempre colocam um copo de água com seu coquetel.
  • Antes de começar a beber, experimente um copo de água com gás. Isso encherá seu estômago e você não sentirá tanta compulsão para beber álcool.
  • Coma carboidratos antes de dormir ou depois de beber, ou uma cápsula de vitamina C.
  • Não misture álcool com bebidas açucaradas. O açúcar é um estimulante e o álcool fará você se sentir pior.
  • Se você é um atleta, pratique exercícios de manhã se sabe que vai beber à tarde. Você ativará seu metabolismo, que estará mais bem preparado.

E se sentir a ressaca no dia seguinte, siga essas dicas:

  • Para a sede: beba uma bebida alcalina, como limonada. É feito adicionando o suco de dois limões, 50 gramas de açúcar e a ponta de uma colher de chá de sal em um litro de água. Você pode se perguntar como o limão pode ser alcalino se for um ácido. O que você não sabe é que o limão, quando em contato com o organismo, se torna alcalino.
  • Para dores de cabeça: infusões de gingko biloba ou salgueiro.
  • Para náuseas ou vômitos: infusões de gengibre (a menos que você esteja tomando anticoagulantes, porque o gengibre inibe a agregação plaquetária).
  • Para recuperar o tônus do estômago: a babosa ajuda a recuperar o pH e a mucosa gástrica que é carregada pelo álcool.Arroz e aveia, por sua vez, ajudam a neutralizar os ácidos do corpo para lidar com a fadiga.

Os mitos em torno da ressaca

Todo mundo tem alguma receitinha para fazer antes de sair para beber para evitar que fique com ressaca no dia seguinte. Os remédios de tradição popular circulam sem nenhuma comprovação científica, mas a maioria não passa de banalidades. O que é verdade em cada um deles?

  • Vodka não deixa ressaca. É uma meia verdade, pois os licores coloridos possuem mais substâncias extras além do etanol em comparação com as bebidas brancas. Os licores mais escuros, como o conhaque, o uísque ou o bourbon, e até o vinho tinto, contêm congêneres mais agressivos (substâncias que aparecem durante a destilação), como o metanol. Isso pode ser parte da lenda de que um Bloody Mary (vodka com suco de tomate temperado) tira a ressaca de você.
  • Tome um comprimido de vitamina B depois de beber. Não há evidência científica.
  • Você tem que continuar bebendo. Absolutamente não. Se o cérebro nunca receber o sinal de que paramos de beber, apenas retardaremos (e aumentaremos) a ressaca.



Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

1 Comentário

  • Reply Gilene 9 de fevereiro de 2022 at 14:24

    Interessante o que acabei de ler aqui em seu blog, estou acompanhando seus artigos alguns dias e são muitas informações interessante gostei.

  • Comentários

    COMO SE VESTIR PARA UM PRIMEIRO ENCONTRO