Sardas: e se as transformarmos em um item de beleza? | We Fashion Trends
Beleza Maquiagem Pele

Sardas: e se as transformarmos em um item de beleza?

1 de julho de 2021

sardas no rosto como ter

Sardas são pequenas manchas avermelhadas a marrons que pontuam a pele do nosso rosto, elas são um sinal distintivo que há muito tempo procuramos camuflar. E se finalmente as exibíssemos? Psst… se você não tem um naturalmente, também te ensinamos como fazer falsas sardas no rosto.

Consideradas um recurso encantador por alguns, uma fonte de complexo para outros que as fariam desaparecer com um aceno de varinha mágica, as sardas geralmente não são unânimes.

Vamos fazer um balanço deste recurso de beleza pouco conhecido para entender melhor sua origem e aparência, e dicas para destacá-las quando você as tem naturalmente e também nossas dicas para desenhar falsas sardas no rosto se você não tiver.

pessoas com sardas alaranjadas

O que é uma sarda?

Ao contrário do que tendemos a pensar, não nascemos com sardas porque somos ruivos. As sardas são, na verdade, o resultado de uma reação da pele à exposição ao sol e, mais especificamente, da hiperpigmentação irregular da pele que cria essas famosas manchas laranja a marrom.

Não é à toa que em algumas pessoas, aparecem principalmente nas bochechas, nariz, testa e queixo que são as áreas do rosto mais expostas às carícias dos raios solares! Mas lembre-se de que, se elas são encontradas com frequência no rosto, mas o corpo também pode ser adornado com sardas.

Novamente, são as áreas mais expostas que são mais propensas à sua aparência, especialmente os ombros, o decote e as costas. Essas manchas de pigmentação relacionadas ao sol são, portanto, pequenas lesões cutâneas coloridas que frequentemente aparecem na infância após a exposição.

Daí a importância de se adotar um filtro solar de alta proteção desde cedo (e continuar a usá-lo com aplicação na idade adulta).  A cor das sardas varia de pessoa para pessoa: podem ser mais laranja do que castanhas ou muito mais bege do que laranja.

sardas no rosto maquiagem

Quem pode ter sardas?

Embora às vezes se acredite erroneamente que as sardas são privilégio de ruivos, as pessoas afetadas por sua ocorrência são, na verdade, aquelas com pele clara a muito clara. Tanto as pessoas do fototipo 1 ruivas, mas também as pessoas dos fototipos 2 e 3, sejam elas ruivas, loiras ou morenas!

Portanto, não tem (quase) nada a ver com a cor do cabelo, como sugere o nome popular “sardas”. Mas é verdade que pessoas com cabelos claros têm sardas com mais frequência do que outras porque geralmente carregam uma mutação no gene MCR1, que é uma espécie de “gene sarda”.

Notamos, mesmo assim, que essa mutação do “gene da sarda” também pode ser encontrada em uma pessoa morena porque poderia ter sido transmitida a ela geneticamente por um de seus pais. Resumindo, sardas nem sempre andam de mãos dadas com a cor do cabelo.

sardas no rosto

Como são chamadas as sardas?

Se os conhecemos pelo nome comum de “sardas” – que atribuímos a eles porque os vemos mais frequentemente no rosto de ruivos – essas manchas de pigmento são chamadas de efélides. Na verdade, a origem grega desta palavra trai mais precisamente o mecanismo de seu aparecimento, uma vez que a palavra ephelides vem do latim ephelis, do grego ephêlis, que é uma palavra derivada de helios, que significa “sol” e de epi que significa “ao redor de, resultado de “. A etimologia da palavra, portanto, se refere diretamente à forma como as sardas aparecem.

sardas no rosto de pessoas asiáticas

Como aparecem as sardas?

Para entender bem a formação – e, portanto, a aparência – das sardas, já devemos saber como funcionam as células da pele e quais são as responsáveis pela sua cor. São os melanócitos que, como o nome indica, produzem melanina, o pigmento natural da pele responsável pela sua cor e bronzeado. 

Localizadas nas camadas superiores da epiderme, já sabemos que essas células produzem mais ou menos pigmento dependendo da pessoa e que são responsáveis pela pigmentação mais ou menos intensa da pele. 

A saber, as diferentes cores de pele (muito clara, clara, mate ou escura), mas também uma pigmentação mais escura quando nos expomos ao sol e quando nos bronzeamos. Mas o que é menos conhecido é que na verdade existem dois pigmentos que compõem a melanina: eumelanina, que é um pigmento marrom a preto (aquele que faz a melanina proteger a pele dos raios ultravioleta), e feomelanina, que é um pigmento amarelo a laranja escuro (que não é muito protetor). 

como realçar sardas no rosto

São as diferentes proporções desses dois pigmentos e sua mistura que estão na origem da multiplicidade de cores de pele existentes. E pessoas com pele clara a muito clara produzem mais feomelanina ou até têm apenas esse tipo de melanina. 

Daí o fato de as peles muito claras (como as ruivas) se defenderem menos do sol, não se bronzearem de verdade, mas tenderem a queimar. Uma vez que saibamos disso, podemos entender o mecanismo de aparecimento das sardas, pois sabemos que, quando são submetidas à radiação ultravioleta, os melanócitos da pele clara a muito clara reagem produzindo mais desse pigmento amarelo-alaranjado (feomelanina) que se distribui irregularmente na pele, revelando as famosas sardas. 

Seu número e distribuição variam de pessoa para pessoa: alguns são encontrados com o rosto inteiro e uma boa parte do corpo salpicada de sardas, enquanto outros verão apenas algumas manchas, sardas aqui e ali no rosto.

Como cuidar da pele com sardas?

Como você pode ver, suas sardas são um indicador da sensibilidade da pele ao sol. Portanto, é necessário estar particularmente atento à proteção solar com a pele manchada de efélides. Se for no verão, aconselhamos que opte por um protetor solar índice 50+ (e que renove a aplicação a cada duas horas) para proteger a pele o máximo possível dos efeitos nocivos dos raios ultravioleta, diariamente também é importante tome cuidado para hidratar e proteger sua pele sensível e frágil.

A ideia é evitar que ele se irrite e consiga implantar da melhor maneira possível suas defesas naturais. Portanto, é aconselhável protegê-la dos raios ultravioleta em qualquer época do ano, além de ter uma rotina completa de cuidados com a pele para hidratar, nutrir e acalmar a pele (pense principalmente em máscaras calmantes). 

como cuidar da pele com sardas

As sardas vão embora?

Sim e não. Em alguns, as sardas tendem a ser mais evidentes no verão (quando a pele é exposta a muita luz solar), enquanto sua cor desvanece tanto no inverno que temos a impressão de que desaparecem por completo. 

Mas, para muitos, o aparecimento de sardas é irreversível e essas manchas marrom-alaranjadas persistem durante todo o ano, independente da estação do ano ou do sol.
Nota: O uso rigoroso de proteção solar pode retardar o aparecimento de sardas quando você está propenso a elas. 

Se você não gosta das poucas manchas vermelhas que tem, é do seu interesse investir em um protetor solar com fator de proteção máximo (50+) para limitar seu número e evitar ao máximo a exposição ao sol. 

sardas no rosto e corpo

Como destacar suas sardas com maquiagem

  • Em vez de aplicar a base em todo o rosto, prefira aplicá-la em pequenos toques apenas nas áreas que apresentam imperfeições ou vermelhidão que exijam um pouco de camuflagem. Assim, a base não vai afetar suas sardinhas.
  • Se possível, dê preferência a tons de base com um tom rosa, pois os produtos que tendem para o bege dourado e a areia tendem a deixar as sardas opacas.
  • Se você não quiser aplicar o produto para a pele localmente, escolha um creme de cor clara que unificará sua pele e ao mesmo tempo será transparente para revelar suas sardas naturais. 
  • Opte por sombras em cores quentes que estejam em perfeita harmonia com o tom laranja castanho das suas efélides para maquiar os seus olhos. Sombras de olhos em tons de marrom ou bege quente são opções perfeitas para o dia a dia, mas sombras em tons de cobre ou ocre também são ótimas. As cores ameixa e cáqui, assim como o ouro para maquiagem de noite, também são tons ideais para realçar as sardas.

sardas no nariz

Como ter sardas falsas?

Ame-as ou odeie-as, as sardas estão na moda e, para algumas, até se tornaram um ativo de beleza. É por isso que mais e mais pessoas – especialmente mulheres – procuram reproduzir o efeito salpicado em seu rosto.

Essa é a tendência de beleza das sardas. Em suma, o das sardas falsas. Lançada por celebridades como Kylie Jenner ou sua irmã Kendall Jenner, essa tendência foi um grande sucesso há algum tempo.

Se não podemos forçar o aparecimento de efélides naturalmente – e acima de tudo não se exponha ao sol mais ou pior, sem protetor solar na esperança de tê-lo – é possível, porém, criar falsos! Para isso, existem várias técnicas que oferecem resultados mais ou menos duradouros.

sarda falsa com henna

Pinte sardas falsas no rosto com maquiagem

Esta técnica, acessível a todos, é realizada com diversos produtos. Você pode, é claro, investir em lápis ou marcadores especialmente desenvolvidos para criar sardas falsas, pois em face dessa tendência de sardas, as marcas não deixaram de desenvolver produtos específicos que podem ser facilmente vistos no rosto.

Mas também é possível desviar alguns de seus lápis de lábios ou sobrancelhas, ou mesmo alguns de seus marcadores de sobrancelha para fazer suas sardas fakes sem ter que comprar um produto específico.

como fazer sarda falsa com lápis de boca

A vantagem dos marcadores em comparação aos lápis é que sua fórmula líquida geralmente é mais fina quando aplicada na pele para um resultado ultra natural.

A vantagem de apostar no delineador labial é antes de tudo poder encontrar uma tonalidade carnal, bastante clara ou bastante laranja, que, portanto, deixará perfeitamente com uma cor natural das sardas.

Tutorial para fazer sardas falsas com maquiagem:

  • Desenhe delicadamente pequenos pontos com seu lápis, certificando-se de distribuí-los uniformemente na altura do nariz e na base das bochechas apenas, ou em todo o rosto para um look mais ousado.

Se você mirou apenas na área do nariz e maçãs do rosto para alcançá-los, não hesite em criar alguns aqui e ali no resto do rosto para dar a ilusão de que os seus são reais. Um ou dois efélides que vagueiam pelo rosto, além do queixo e da testa, são o suficiente para dar à maquiagem um aspecto muito mais natural.
Não se esqueça também que, naturalmente, a distribuição das sardas não é totalmente simétrica e que algumas também podem ser mais ou menos próximas.

  • Em seguida, dê um tapinha gentil sobre ele com o dedo ou com uma esponja de maquiagem (sem esfregar ou alisar a pele) para misturar a maquiagem na epiderme e assim obter um resultado mais natural.
@deisiremusFaçam duetos e me digam se deu certo ❤️ ##makeuptipstiktok ##makeuphacks ##aprendanotiktok ##dicasdemaquiagem ##makeuptutorials ##maquiagemtutorial

♬ VMESHBEATS ADDERALL X BOO X IG FREESTYLE – Varoon Ramesh

Para um resultado mais duradouro

Também é possível apostar no efeito solar do autobronzeador, que então será o aliado perfeito para escurecer pequenas áreas da pele como as sardas. Para fazer isso, você precisa usar um pincel de ponta fina e ir aplicando nos pontos no rosto onde você quer criar a sua sarda.

Depois, basta deixar o produto agir normalmente para que suas sardas falsas apareçam. Você poderá apreciá-lo por vários dias.

Um conselho, tome cuidado com o número de sardas criadas na primeira vez para entender melhor o resultado final na próxima vez. E se você cometer um erro, considere fazer uma esfrega suave para fazê-los desaparecer mais rápido.

Nas redes sociais, você também encontra um método alternativo ao autobronzeamento com tutoriais para fazer você mesmo sardas falsas com henna. Mas cuidado: a henna pode causar reações alérgicas como vermelhidão, irritação e coceira. Portanto, não recomendamos essa técnica. 

Por fim, para quem gostaria de usar seus sardas falsas o ano todo sem ter que usar maquiagem ou trapacear com o autobronzeador, é possível tatuá- las para exibir a maquiagem semi-permanente. 

Veja: Tatuar sardas no rosto é a nova mania de beleza entre as mulheres

Este é o mesmo princípio usado para tatuar as sobrancelhas com micropigmentação. 




Você também vai gostar

Comente com o seu perfil do Facebook:

Sem Comentários

Comentários

COMO FAZER O AUTOEXAME DAS MAMAS